Você sabe qual é a geração correta do kit gás para GNV no motor do seu veículo?

por | ago 9, 2016 | noticia | 8 Comentários

A instalação do kit adequado para o uso do Gás Natural Veicular (GNV) tem rendido muita discussão. Os consumidores devem estar cientes quanto à aplicação dos componentes corretos. As oficinas convertedoras devem orientar os clientes, ressaltando a importância de o motor receber os componentes eletrônicos certos.

Quando um kit para um veículo com carburador é instalado, por exemplo, ele deve ser de primeira geração, seu controle da mistura de combustível é realizado através de registros mecânicos. Porém quando se instala um kit Gás para um veículo com injeção eletrônica, esse controle é realizado eletronicamente. Dessa forma ele deve ser de segunda geração em diante, conforme o sistema original instalado. Caso esta prática não se torne usual, teremos um veículo equipado com injeção eletrônica original de fábrica funcionando como veículo carburado.

Abaixo listamos a geração de kits GNV que estão disponíveis no mercado, junto da sua correta aplicação, para adequação ao sistema original instalado no veículo:

1° Geração do sistema de GNV: Utilizada em veículos carburados; seu ajuste da mistura (ar/gás) é feito através de registros mecânicos, um para a marcha lenta e outro para passagem de alta, seu sistema é aspirado com misturador;

2° Geração do sistema de GNV: Utilizada em veículos com sistema de injeção eletrônica de combustível; seu controle da mistura (ar/gás) é feito eletronicamente através do módulo de controle e executado por um atuador eletromecânico; possui sistema aspirado com misturador;

3° Geração do sistema de GNV: Utilizada em veículos com sistema de injeção eletrônica de combustível, o controle da mistura (ar/gás) é feito eletronicamente através do módulo de controle e executado por dois atuadores eletro- mecânicos; seu sistema é aspirado com misturador;

4° Geração do sistema de GNV: Utilizada em veículos com sistema de injeção eletrônica de combustível; seu controle da mistura (ar/gás) é feito eletronicamente através do módulo de controle e executado por dois atuadores eletromecânicos; a injeção de fluxo é contínua;