Kit de Gás Veicular GNV – Veicular informações e preços

por | ago 9, 2016 | noticia | 2 Comentários

Se você também está pensando em converter o seu veículo para o gás natural (GNV), mas está carente de informações sobre o procedimento, sobre o valor, o que ocorre no veículo e assim por diante, não hesite em ficar com a gente neste artigo.

Aqui você terá todas as informações que precisa antes de tomar a decisão final de conversão. Vamos lá?

• Kit de gás veicular – informações e preços

Primeiramente, vamos ao significado da sigla: GNV – Gás Natural Veicular. O produto nada mais é do que uma espécie de combustível natural, que além de ser muito mais em conta, também concentra menos poluentes quando em comparação à gasolina ou ao etanol.

O GNV é 90% composto por metano, além de contar com outros gases naturais em sua fabricação. Para que possa ser utilizado em veículos, ele deve ser armazenado em cilindros especiais instalados sob alta pressão – o que caracteriza o Kit GNV.

O Kit GNV, por sua vez, pode ser instalado em qualquer veículo original ao álcool, gasolina ou em modelos flex. Sua instalação só pode ser realizada por empresas especializadas e devidamente certificadas, uma vez que a conversão com o Kit GNV traz uma série de alterações eletrônicas e mecânicas para ao veículo.

O que é alterado no meu veículo?

As alterações no sistema mecânico são: redutores de pressão, cilindros, misturadores e tubulações. No sistema eletrônico: variador de avanço, emulador de sonda lambda e simuladores de bicos.

O tamanho do cilindro especial instalado também depende do porte do veículo. Carros pequenos demandam de cilindros com capacidade de 30 a 40 litros de armazenamento, carros médios e grandes, até 69l e carros do tipo utilitários, acima de 70 litros.

Após convertido com o Kit gás GNV o veículo pode apresentar 61% de economia no caso de carros antes abastecidos com gasolina e de 59% para carros abastecidos com etanol.

O custo médio para a instalação do kit gás GNV completo é de R$2000 a R$2500. Para os que estiverem interessados no procedimento, uma dica: a recomendação é de que o veículo rode, pelo menos, mil quilômetros por mês para que o kit valha a pena.